Minha carreira - Primer RH

Liderança inspiradora: Como inovar na gestão de pessoas?

16 de outubro de 2019

Capaz de motivar profissionais e aumentar os níveis de produção e satisfação de colaboradores, a liderança inspiradora é essencial para quem busca concordância e qualidade no ambiente corporativo, podendo ser alcançada por meio da dedicação. Saiba mais como fazer sua empresa crescer com este ser inovador.

 

Afinal, o que é liderança inspiradora?

Liderança inspiradora é capacidade que um líder possui para inspirar as pessoas com uma visão convincente de futuro, garantindo uma direção clara onde todos possam trabalhar coletivamente para o alcance de um objetivo em comum. É um estilo exemplar de liderança que enaltece as forças de virtude e caráter de pessoas e equipes, energizando e criando um senso de propósito com impulso para mudança. Essencialmente, este ou esta possui uma visão que está acima e adiante do seu tempo: é uma visão de futuro.

Além disso, sabe inspirar pessoas com esta visão, fazendo-as assumirem missões ousadas e responsabilizarem-se pelos resultados. Os líderes inspiradores não comandam equipes, ao contrário, desenvolvem e performam equipes. Logo vem a pergunta: Como eles se comportam? Continue lendo.

Líderes inspiradores possuem um comportamento vencedor

Um dos traços mais importantes destes líderes é o centramento, isto é, um estado de presença marcante que faz com estes líderes permaneçam calmos em situações de estresse, mantendo uma conexão empática, além de possuírem uma habilidade impar de audição ativa.

Outra característica importante é a resiliência, líderes inspiradores moldam-se rapidamente aos tempos de crise e disrupturas, adaptando comportamentos e inovando processos para encontrarem novas soluções. Eles sabem que só irão conquistar novos resultados fazendo as coisas de maneira diferente. Outro fator importante é a comunicação assertiva, líderes inspiradores se comunicam franca e abertamente com suas equipes, mantendo um elo de ligação forte sem esconder desafios e ameaças. Isso propicia um clima de confiança mútua, quando um liderado percebe que seu líder se coloca à disposição para enfrentar as adversidades, confrontando a realidade de cabeça erguida.

Eles e elas apostam no combo humildade mais empatia, o que dá super certo

Ninguém gosta de pessoas arrogantes. E com o líder isso não é diferente. O respeito que a equipe tiver pelo líder vai ser conquistado muito mais pela admiração do que pelo medo. Pensar que está acima das pessoas por ocupar um cargo de liderança não dará retorno positivo para a equipe.

Agir demonstrando empatia e respeito por cada pessoa que trabalha ali é uma atitude que leva a liderança a outro nível. Os liderados reconhecem tais atitudes e refletem isso no desempenho do trabalho. Colaborador feliz é um líder feliz.

A inteligênica emocional é muito importante em todo processo de liderança. Tendo a ver como a este desenvolve e gerencia as emoções no ambiente de trabalho. Para que isso ocorra, são necessárias três habilidades específicas:

AUTORREGULAÇÃO: É a capacidade de compreender e saber controlar e expressar suas emoções para promover o crescimento emocional e intelectual.

EMPATIA: Citada anteriormente, é a capacidade de saber adaptar-se compreensivamente à manifestação das emoções dos outros pela interpretação da linguagem verbal e não verbal.

HABILIDADES SOCIAIS: É o conjunto de capacidades comportamentais que fundamentam a comunicação e as interações sociais (assertividade, comunicação empática e relacionamento interpessoal).

Saber como dar retorno faz toda diferença

O líder deve avaliar os colaboradores e também saber como sua liderança é vista. Isso pode ocorrer de maneira coletiva ou individual, mas a base do feedback é sempre o diálogo. É o diálogo que fornece ao líder elementos importantes para mudanças positivas.

Ao dar retorno aos liderados, o líder deve fazer colocações positivas e críticas embasadas com ponderação. Quando se faz observações ácidas, as críticas podem não ser bem recebidas. A comunicação deve ser aberta, sincera e clara.

Ao recebê-lo de volta, o líder tem que saber ouvir. Inicialmente, pode ser difícil fazer com que a equipe se sinta à vontade para apontar caminhos e relatar pontos negativos. Mas, ao sentirem que o líder está aberto para ouvir o que pensam, entenderão ser o retorno um instrumento de melhoria para toda a equipe.

A cultura corporativa inspiradora vem como bônus

A capacidade de um líder inspirador saber comunicar sua paixão e propósito ajuda a estabelecer a cultura inspiradora de sua organização. O líder inspirador é realmente apaixonado pela sua missão e visão e é capaz de compartilhá-las de uma forma que permita com que os outros também se sintam apaixonados por elas. Esta paixão compartilhada faz com que organizações prosperem com um propósito que está além das tarefas do dia a dia: a sensação de pertencimento. Fazer com que os liderados se sintam pertencentes, incluídos como “donos” das organizações é saber criar uma cultura corporativa inspiradora.

Resumindo:

Liderança inspiradora é a capacidade de dar uma visão compartilhada para assumir riscos de forma inteligente e direcionada. Lembrando que toda inspiração exige um grau de vulnerabilidade: líderes que compartilham suas ideias inovadoras nem sempre serão bem-vindos, pois sempre existirão pessoas dispostas a reforçar o medo e a mesmice. Líderes inspiradores incomodam as pessoas que estão na zona de conforto ou acomodação, este é o preço a se pagar pelo progresso. A dica aqui é procurar se cercar de pessoas que também pensam “acima e adiante” do seu tempo.


Compartilhe