Minha carreira - Primer RH

Literatura brasileira também é uma leitura boa

15 de agosto de 2019

Já parou pra pensar em quanto livros de autores e autoras brasileiros você já leu?

Não vale contar as leituras obrigatórias.

Somos viciados em best-sellers estrangeiros. E sim, eles são ótimos. Porém a maioria deles já se tornaram filmes; então você basicamente não precisa gastar mais de três dias lendo algo que hoje em dia leva uma média de duas horas para entender o contexto. O que dependendo do ponto de vista — nada de spoiler — pode ser péssimo.

A literatura brasileira é conhecida por ser maçante, mas saibamos que as obras de realismo, romantismo e tantas outras categorias servem para que possamos compreender nosso passado para mudar nosso presente.

E se você já leu todos os livros do Machado de Assis e não aguenta mais que te recomendem A Hora da Estrela da Clarice Lispector mesmo que você tenha acabado de terminar a última página (e se você não leu, clique aqui para baixar o pdf), segue abaixo uma lista com obras disponíveis na Biblioteca Livre de autores brazucas que você precisa ler:

Droga de Americana, de Pedro Bandeira:

Sinopse: A filha do presidente dos Estados Unidos é amiga de uma garota chamada Magrí. E vem para o Brasil para participar de uma exibição de ginástica olímpica. Mas uma conspiração sinistra pretende sequestrá-la para que seu pai obedeça às vontades dos maiores tiranos da América.

Faz parte da série Os Karas, que conta mais outros cinco livros.

O Rapto do Garoto de Ouro, de Marcos Rey:

Sinopse: Nesta aventura, um astro de rock (também) é sequetrado e a única pista é uma agenda com nomes e endereços. Ao investigá-los, dois jovens detetives se envolvem com os mais bizarros moradores do bairro do Bexiga, na cidade de São Paulo.

Batismo de Sangue, de Frei Betto:

Sinopse: Lançado originalmente em 1982, o livro ganhou o Prêmio Jabuti na categoria de melhor livro de memórias, foi traduzido para o francês e italiano e é hoje considerado um dos clássicos da literatura brasileira. O autor traça o perfil político de Carlos Marighella e narra os episódios em torno da sua morte, fala da participação no dos frades dominicanos no movimento guerrilheiro, de seus tempos na clandestinidade, e na sua atuação no “esquema de fronteira” – retirando perseguios políticos do país.

O Mistério da Casa Verde, de Moacyr Scliar:

Sinopse: Ao transformar em clube a Casa Verde, um casarão abandonado que abrigara um antigo hospício da cidade de Itaguarí, um grupo de amigos vão topar com um grande mistério. Para resolvê-lo, acabam recorrendo à leitura de O Alienista, livro de Machado de Assis, inspirado em fatos sucedidos na própria Casa Verde, muitos anos antes. Mas como um livro publicado em 1882 pode ajudar a compreender um mistério do presente? É o que será descoberto ao longo de uma história que envolve suspense, ação, amor e aventura.


Se você tiver um pouco de tempo, passa na estante da Biblioteca Livre, ou confira nossa página no Facebook para mais conteúdos.

Estante da Biblioteca Livre Gravataí: Rua Anápio Gomes, 1471 – Sala 203

Página do Facebook: fb.com/bibliotecalivregravatai

Compartilhe